Muito prazer! Meu nome é Carla Cristina Vicente, sou aluna do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica no IF Sudeste de Minas – Campus Rio Pomba.

Desenvolvo a pesquisa de mestrado intitulada “Conhecendo o Curso Técnico Integrado em Metalurgia do IFMG – Campus Ouro Preto e seus agentes: reconstrução histórica do curso como ação motivacional para permanência e êxito discente”. Esse trabalho tem como objetivo resgatar a importância histórica do curso técnico em Metalurgia do IFMG – Campus Ouro Preto e o protagonismo de seus alunos e professores, na forma de um memorial, como ações motivacionais que contribuam para a permanência e êxito discente.

A ação motivacional escolhida para ser executada nessa pesquisa será o resgaste das vivências e memórias dos sujeitos envolvidos historicamente no curso – alunos e professores, concretizada sob a forma de um memorial. Utilizar o resgate histórico de modo a motivar os sujeitos nas instituições de ensino é uma estratégia relevante, pois permite conhecer o contexto em que essa instituição ou curso está inserido, ter ciência das adaptações ocorridas ao longo do tempo e manter viva sua missão. A preservação desta memória permite reconhecer conquistas e limites ao longo dos anos e incluir novos sujeitos a essa história com sentimento de pertencimento e motivados a intervir de forma positiva na história em construção. Assim, torna-se possível identificar valores e estreitar vínculos entre os agentes e entre estes e a instituição na qual está inserido.

Dessa forma, convido-o a navegar pelo “Memorial do Curso Técnico em Metalurgia”. Participe da construção desse instrumento motivacional deixando seus comentários e adicionando novas fotos e vídeos que retratem momentos significativos vivenciados no curso. Forte abraço!


Gostaria de agradecer todos os participantes desse estudo professores, alunos e egressos do Curso Técnico em Metalurgia; a coordenação e bolsistas do Laboratório de Memória Institucional e Pesquisa Histórica do  IFMG – Campus Ouro Preto e a todos que contribuíram para a concretização dessa pesquisa.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *